HPV na PCR por Real Time

Uma tecnologia inovadora denominada Real Time PCR (PCR em tempo real), permite a detecção do HPV (ou de outros agentes infecciosos) sem a necessidade de eletroforese ou hibridizações posteriores à PCR. A análise de positividade ou negatividade se faz pela análise, em tempo real na tela do computador.
De fato, a referida técnica se baseia na emissão luminosa que ocorre dentro dos poços de reação graças a reagentes químicos que emitem luz na medida em que ocorre amplificação específica do DNA de HPV.

No que tange a contaminações por amplicons, é uma técnica muito segura, uma vez diminui, substancialmente, o risco de contaminação ambiente uma vez que não existe a necessidade de se abrir os tubos após o término da reação.

Um dos testes comercialmente disponíveis e que se utiliza dessa metodologia é o Cobas® 4800 Human Papillomavírus (ROCHE), trata-se de um teste qualitativo in vitro para a detecção desse vírus.

O teste possibilita a detecção de 14 tipos de HPV de alto risco (31, 33, 35, 39, 45, 51, 52, 56, 58, 59, 66 e 68) numa única análise sendo capaz de identificar o tipo específico de HPV quando se tratar de infecções causadas pelos tipos 16 e/ou 18. Um teste, muito semelhante a esse, foi recentemente lançado pela ABBOTT. Ambos, tem a sua própria extração de ácidos nucleicos automatizada e acoplada ao preparo das placas cabendo ao operador simplesmente colocar as placas de PCR no termociclador.

As amostras de células cervicais podem ser colhidas em Meio de Colheita de Células Cobas® PCR (Roche Molecular Systems, Inc.), Solução PreservCyt® (Cytyc Corp.) e Fluido Conservante SurePath® (BD Diagnostics-TriPath).